sexta-feira, 13 de julho de 2012

Poesia: Até Amanhã / Autor: Noel Rosa


Até amanhã, se Deus quiser
Se não chover eu volto
Pra te ver, ó mulher
De ti gosto mais que outra qualquer
Não vou por gosto
O destino é quem quer

Adeus é pra quem deixa a vida
É sempre na certa que eu jogo
Três palavras vou dizer por despedida
Até amanhã, até já, até logo

O mundo é um samba que eu danço
Sem nunca sair do meu trilho
Vou cantando o teu nome sem descanso
Pois do meu samba tu és o estrilho

Imagem: http://sheiladelacroix.deviantart.com/