sábado, 8 de dezembro de 2012

Poesia: Desperdício / Autor: Carlos Drummond de Andrade

Solidão, não te mereço,
pois que te consumo em vão.
Sabendo-te embora o preço,
calco teu ouro no chão.

Imagem: http://by-enis.deviantart.com/