sábado, 27 de abril de 2013

Fábula: Fragmentos de um coração / Autora: Rosana Braga

     Era uma vez um homem. Centrado em suas verdades, falava através do silêncio. Mas na transparência e na quietude de suas palavras, feito canção que se compõe entre os olhares dos apaixonados, surgiam versos como surge o perfume das flores.
     Ainda que existisse, tantas vezes se perguntava se ele era real. Amava por inteiro; queria ser amado, mas sem exigir sentimentos. Para ele, o amor só valia quando causava alegria. Era de um tanto dedicado que perturbava aqueles que não sabem receber o amor. Porque não é simples recebê-lo.
     Mas talvez perturbasse mais por não deixar-se desvendar... Era homem, feito anjo; sem asas, era anjo, feito homem. Sabia voar, a sua maneira, através das coisas que sentia... Mas, além disso, sabia fazer voar, através dos sentimentos que oferecia.
     Talvez não fosse um homem, talvez nem fosse um anjo... Certamente isso é um fábula para quem não acredita em anjos ou em arco-íris ou mesmo em amor...
     Não há um único nome. Existem vários. Aos homens, todos os outros homens, ele era, mesmo sem saber, uma parte dentro de cada um. Seu nome era coração.

Imagem: http://pinterest.com/pin/514817801123916516/

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Livro: O Valor das Pequenas Coisas / Autor: Roque Schneider

1- "Por mais que a gente saiba e tenha vivido, o que resta a aprender é imenso, o que resta a assimilar é infinito, o que resta a integrar é oceânico, demais, demais. A vida é uma frase complexa e misteriosa, cujo sentido profundo e total só captaremos na hora da morte."

2-  "Se por acaso
       Se, por acaso,
       perdeste a motivação do trabalho e os deveres te pesam...
       perdeste o estímulo para continuar lutando e já entregaste os pontos...
       perdeste uma série de amigos e a solidão te castiga...
       perdeste o último raio de luz e andas no escuro...
       teus objetivos parecem cada vez mais distantes e o ânimo de prosseguir desfalece...
       teus pés feridos ostentam a marca das jornadas infindas em busca de soluções que o tempo ainda não trouxe...
       ergues os olhos e o céu não responde às súplicas feitas...
       amas o chão firme e tens a impressão de afundar no pântano da insegurança...
       queres mar alto e areias seguram o navio dos teus sonhos...
       falas e gritas buscando respostas e ouves somente o eco da angústia...
       os nervos afloram e beiras limiares do abismo da estafa...
       a fé te parece conversa fiada e nada do eterno te traz ressonâncias...
       tanto choraste, que já não descobres estrelas no alto...
       até a esperança falhou como arrimo e arrastas teu corpo ladeiras abaixo...
       o encanto da vida morreu no caminho e um gosto de cinzas amarga teus lábios...
       se gostarias de ser inteiro, forte, equilibrado, e te sentes repartido, vacilante, fragmentado, um trapo de gente...
       Embora destroçado, ajoelha-te, confiante, aos pés do Redentor.
       A cruz sintetiza os mistérios da vida, da morte, da dor.
       A cruz machuca menos, quando levantamos o olhar para a cruz, fixando Cristo bem nos olhos, com serenidade.
       No lenho do Calvário se encontram todas as respostas para aqueles que sofrem e perderam a vontade de sorrir, de viver e lutar!"

2- "Desde toda a eternidade
     tens um plano comigo, Senhor.
     Nasci para servir, para crescer,
     para cumprir tua vontade.
     As aves cantam, as águas rolam,
     os astros caminham no espaço,
     sendo úteis, cumprindo seu destino,
     sua missão.
     Que eu não me omita, Senhor.
     Que eu não decepcione, cruzando os braços,
     fugindo dos compromissos,
     atraiçoando os imperativos do meu batismo.
     Deve ser triste, Senhor, aportar nas praias
     da eternidade, de mãos vazias;
     ter em mão toda uma existência
     e repetir a história da figura estéril
     e daquela folha de papel, pura, casta...
     e terrivelmente vazia!"

3- "Se mundos caíram a minha volta, se o meu mundo interno cair, lenta ou fragorosamente, que eu aprenda a levantar, que eu saiba reerguer-me, levando novas experiências a bordo. Como tantos outros fizeram. Como o próprio Cristo nos ensinou, após a derrota aparente do Calvário.
     Há sempre uma noite escura
     para cada amanhecer.
     E, na pequena-grande aventura
     de nascer, existir e morrer,
     quantas lições de vida
     que em vida ainda devo aprender!
     
     O melhor amigo é aquele que nos faz melhores
     do que somos.
     Que nos ajuda a enfrentar
     as situações difíceis e não
     desperdiçar as oportunidades
     da vida."

Imagem: http://www.skoob.com.br/livro/19635-o-valor-das-pequenas-coisas     

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Mitologia Grega: O mito de Sísifo

     A lenda de Sísifo está marcada para sempre pela imagem do homem condenado a arrastar uma imensa rocha morro acima, que sempre despenca tão logo ele chega ao topo. Mas este é apenas o fim da curiosa vida de Sísifo, personagem dos mais famosos.
     Sísifo era filho de Éolo, deus dos ventos e descendente direto de Prometeu. Importa muito saber isso, pois Prometeu é o primeiro de uma linhagem de notórios embusteiros (foi ele quem furtou o fogo dos deuses) que proliferarão por toda a mitologia. Sísifo, assim, não por nada, chegará a ser conhecido como o mais astucioso de todos os mortais. Antes que alcançasse este importante galardão, porém, fundou a cidade de Corinto - então chamada de Éfira - e dela tornou-se rei. Diz Homero que por ter sido um rei justo e pacífico teria acorrentado a própria Morte, despovoando o reino de Plutão e atraindo para si a ira daquele deus.
     Este personagem intrigante reivindica para si a glória de ser o verdadeiro pai de Ulisses, retirando assim esta honra das mãos de Laertes, seu presumido progenitor.
     Mas como se teria dado tal fato? A versão mais autorizada afirma que Sísifo, tendo chegado na véspera do casamento de Laertes com Anticléia (ela própria filha de Autólico, outro notório farsante), adiantara-se ao noivo e gerara Ulisses, desaparecendo em seguida, deixando a Laertes o encargo de criá-lo.
     Sísifo, tal como seu antepassado Prometeu, não tinha pudor algum de se meter nos assuntos divinos. Um dia estava em meio a um passeio quando observou a águia de Júpiter passar ao alto carregando Egina, filha de Asopo, em direção ao Olimpo. Esperando tirar algum proveito desta indiscrição, Sísifo correu logo até a corte do desesperado rei.
     - Asopo, vou ajudá-lo a encontrar sua bela filha - disse o temerário Sísifo-, mas em troca quero sua palavra de que fornecerá a Corinto uma fonte límpida de água.
     - Está bem, farei brotar uma nascente na sua cidade! - respondeu o angustiado rei. - Mas isto somente se você der um jeito de encontrar a minha filha.
     - Sua filha foi raptada pela águia de Júpiter e levada para uma distante ilha. Júpiter, que tudo viu lá do Olimpo, não tardou de descarregar sobre Sísifo sua fúria implacável e ordenou que a própria Morte fosse no encalço do intrometido.
     A Morte foi dar cumprimento imediato à ordem do deus supremo, porém, quando chegou para agarrar Sísifo, este não só conseguiu fugir dela como fez dela seu prisioneiro, fazendo jus desta forma à sua fama de mais ardiloso dos mortais. Foi daí, decerto, que surgiu a lenda de que Sísifo teria despovoado os infernos. Mas Júpiter, a instâncias de Plutão, acabou por resgatar a Morte das mãos de Sísifo por intermédio de Marte, o belicoso deus da guerra.
     Tão logo a Morte viu-se libertada de sua vexatória sujeição, Júpiter precipitou Sísifo no Tártaro, a masmorra dos infernos. Mas Sísifo não seria Sísifo se não tivesse dado um jeito de escapar desta, também. Assim, antes de ser levado para o Tártaro sombrio, deu um jeito de planejar um truque com sua esposa.
     - Prometa que não irá me prestar as devidas honras fúnebres - dissera ele à esposa antes de descer às regiões infernais.
     Assim, quando Sísifo se viu nos infernos, foi imediatamente ter com Plutão:
     - Oh, Plutão, senhor da mansão subterrânea! Não pode calcular o quanto me arrependo por ter interferido nos atos do pai dos deuses! Mas, veja, como poderei permanecer aqui se minha desgraçada mulher fez a mim uma afronta muito maior do que qualquer uma que eu tenha feito aos deuses? Por favor, deixe-me voltar lá para cima e ajeitar as coisas nesse sentido; prometo que, tão logo tenha resolvido tudo, estarei aqui de volta.
     - Está bem, está bem... - disse Plutão, coçando a cabeça. - Mas não demore a voltar, pois do contrário o trarei de volta, e da maneira mais vexatória possível.
     Sísifo, feliz, retornou ao convívio dos vivos e, sem ligar a mínima para a promessa, ainda esteve neste mundo até a mais avançada velhice. Quanto ao deus dos infernos, ocupado em repovoar os seus domínios, acabou por esquecê-lo.
     Mas o enganador, cedo ou tarde, também acaba enganado. Um dia Sísifo descobriu que seu vizinho Autólico, filho de Hermes, vinha furtando o seu gado.
     - Estranho! Enquanto meu rebanho diminui, o de Autólico aumenta! - dizia o rei do Corinto, encafifado.
     Depois de muito matutar, Sísifo teve, afinal, uma brilhante ideia: a de marcar os cascos de cada animal com letras, de modo que, à medida que o gado se afastasse de seu curral, iria deixando impressa no chão a frase "Autólico me furtou"...
     Autólico, entretanto, tão logo se viu flagrado, tratou de devolver as reses.
     - Sísifo, você é o maior! - disse o ladrão de gado, encantado com a astúcia do rival, pois Autólico era, antes de mais nada, a exemplo de Sísifo, um amante do belo logro.
     Assim ficaram ambos amigos. E foi daí que Sísifo, dizem as más línguas, deve ter tido acesso ao leito da filha de Autólico, a bela Anticléia, o que resultou no nascimento de Ulisses.
     Um dia, entretanto, a vida de Sísifo chegou ao seu termo, como chegam a de todos os mortais. Júpiter resolvera pôr um fim às suas velhacarias e puni-lo pelas suas afrontas. Sísifo foi então precipitado ao Tártaro - desta vez em definitivo - e condenado a rolar uma enorme rocha até o alto de uma escarpada montanha. Tão logo chega ao cume, despenca, obrigando Sísifo a recomeçar o estafante trabalho, o qual se repete para todo o sempre.

Imagem: http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADsifo

sábado, 20 de abril de 2013

Cantiga: Atirei o pau no gato

Atirei o pau no gatô-tô
Mas o gatô-tô
Não morreu-reu-reu
Dona Chicá-cá
Admirou-sê-sê
Do berrô, do berrô que o gato deu:
Miauuu!

Para ver e ouvir: YouTube.
Imagem: http://pt.appszoom.com/android_applications/education/atirei-o-pau-no-gato_bvpip.html

sábado, 13 de abril de 2013

Livro: Reencarnação e Vida / Autora: Amália Domingo Soler

1- "Água miúda e fina / É aquela que faz lama. / Água grossa não deixa / Marcas de lodo e abismo / Por onde se derrama. / Tristezas pequeninas, / - Frutos de gosto amargo, / As grandes matam logo / Ou fogem, de repente, / Ao passarem de largo."
- Augusto Ferrán (moral do poema: São as tristezas menores as que mais ferem, por conseguinte são as maiores, porque são as que mais mortificam, as que vão consumindo a vida largamente).

2- "... Disse Victor Hugo que sem amor se apagaria o sol, e eu digo que aquele que não ama não vive."

3- "... sabedoria sem amor é como uma fonte sem água, como uma árvore cuja copa chega ao céu mas não dá sombra nem fruto..."

4- "Como só Deus é infalível, nem sempre os Espíritos sabem medir a profundidade do abismo onde cairão."

5- "Tudo chega ao seu tempo."

6- "Recordai sempre que não há gemido sem história, nem boa ação sem recompensa."

7- "A felicidade é uma nuvem de fumo que se desfaz ao menor sopro de vento no furacão da vida, como se desfaz a névoa aos primeiros raios de sol."

8- "Pelo fruto conhecereis a árvore, disse Jesus."

9- "Os que sofrem se entendem facilmente (como dizia Campodrón)..."

10- "Todo erro tem sua condenação."

11- "Considero Deus como alma do Universo, e não convertido em mestre-escola, vigiando os atos de seus alunos. Adoro a Deus na natureza, mas não tremo ante sua cólera, nem confio em sua clemência. Deus é justo, é imutável, eterno, é superior a todas as piedades e a todas as compaixões. Não necessita ser clemente porque é justo, pois suas leis de amor têm que cumprir-se e quando se cumpre a lei de Deus, não terá acaso o dia de felicidade universal."

12- "Quando o coração fala não há intérpretes para essa divina linguagem."

13- "A ciência da vida é confiar e esperar."

14- "... o amor é o grande igualitário do universo, o que encurta todas as distâncias."

15- "Vossa vida é aquilo que façais; o mundo não vos devolve mais do que aquilo que lhe damos. (Máximas americanas)."

16- "Feliz o que contempla o seu passado sem arrependimento e sorri tranquilo ante a esplendorosa aurora do porvir."

Imagem: http://shopping.uol.com.br/reencarnacao-e-vida-soler-amaliadomingo_1952146.html#rmcl

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Citações / Diversos Autores

"Se pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amor à vida dos seres humanos. A consciência de aprender tudo o que nos foi ensinado pelo tempo afora. Lembraria dos erros que foram cometidos, para que não mais se repetisse. A capacidade de escolher novos rumos. Deixaria para você, se pudesse, o respeito aquilo que é essencial. Além do pão, o trabalho. Além do trabalho, a ação. E, quando tudo mais faltasse, um segredo: o de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída."
- Ghandhi.

"... Ainda há tantas coisas que julgamos ser tão importantes em nossas vidas quando, na realidade, só estamos desperdiçando nosso precioso tempo, só estamos jogando a nossa vida fora... O tempo nunca pára e ninguém sabe ao certo quanto ainda lhe resta, portanto, nunca é tão tarde para que se possa começar de novo! Mas nunca é tão cedo que se possa deixar esse novo começo para depois! Você ainda pode ter todo tempo do mundo..., mas pode também não tê-lo!"
- Retirado da revista Anjo de Cada Um.

"Não faço planos pro futuro, porque você vai se decepcionar ou mudar de ideias várias vezes."
- Adriane Galisteu.

"A fama é uma porta muito estreita para se passar, é muito difícil alguém passar por ela e não se arranhar, poucos conseguem isso."
- ?

"Dinheiro não traz felicidade, mas ajuda a ser feliz."
- ?

"Nunca sente muito perto do palco do balé, se sentar na primeira fila, estraga a ilusão."
- ?

"A coisa mais fundamental tem que acontecer dentro de você mesmo. Se você confiar em si mesmo, pode confiar em mim, pode confiar nas pessoas, pode confiar na existência. Mas se você não confia em si mesmo, então nenhuma outra confiança jamais será possível."
- Osho.

"Certas pessoas não acreditam que uma única alma nascida no céu, divida-se em duas e se projete feito estrelas cadentes na Terra, onde, sobre oceanos e países, sua força magnética as reunirá novamente. Como mais se explicaria o amor à primeira vista?"
- ?

"As pessoas não estão cientes de que não sabem o que é amor. O amor nunca suspeita, o amor nunca tem ciúmes. O amor nunca interfere na liberdade do outro. O amor nunca impõe nada sobre o outro. O amor dá liberdade, e a liberdade somente é possível se existir espaço no seu estar juntos."
- Osho.

"Cada um (deve) sabe(r) a dor e a delícia de ser o que é."
- ?

"Se você sonha, você pode realizar."
- W. Disney.

"Confie sempre desconfiando."
- Do filme As aventuras de Marco Polo.

"Bom mesmo é ter saúde, saúde pra sorrir, pra ficar triste, pra brincar, pra brigar, saúde pra tudo; problema que se resolve com dinheiro não é problema."
- Xuxa Meneghel.

"É preciso crer pra ver."
- Einstein.

"Um homem perde uma mulher quando ela derrama 100 lágrimas por ele."
- Lenda de um povo antigo cigano.

"Verdades e ondas: quem tem medo não pega as grandes."
- ?

"A muito tempo eu deixei de tentar convencer alguém de coisa alguma."
- ?

"Tudo o que é bom é ilegal, imoral, e o que é pior: engorda."
- Ditado popular.

"Em uma escolha sempre existe uma perda."
- ?

"Os amigos são como as melodias que aprendemos. Apesar de estarem longe dos olhos, seus acordes vibram dentro de nós."
- ?

"Sempre quando olho ao meu lado sinto falta de algo que não sei bem o que é mas... sinto falta de um olhar, olhar meigo, doce e misterioso como a noite, sinto falta de uma boca esquentando e molhando meus lábios, mexendo com a minha mente. Sinto falta de um corpo esquentando o meu, fazer o meu coração arder em desejos me tirando do gelo. Dando um novo rumo a minha vida, vida essa triste. Até o momento do teu encontro. É lindo o que sinto por você, é lindo o jeito que eu te desejo, é lindo, muito lindo ter você ao meu lado, me fazendo feliz, é lindo o sentimento do coração de uma pessoa que ama, porque eu te amo e nunca deixarei de te amar."
-?

sábado, 6 de abril de 2013

Piada: Bilhetinhos conjugais

     O casal vem brigando há tempos e só se comunica por bilhetinhos. Ao se deitar, a mulher acha um recado do marido: "Por favor, me acorde às 7 da manhã".
     No dia seguinte, o marido acorda já com o sol alto, espia o relógio e pula da cama, resmungando. Em cima do criado-mudo, encontra o seguinte bilhete deixado pela mulher: "São 7 horas. Acorde".

Imagem: http://www.vincipijamas.com.br/blog/reflexao/

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Poesia: Testamento / Autor: Vinícius de Moraes

Você que só ganha pra juntar
O que é que há
Diz pra mim o que é que há?
Você vai ver um dia
Em que fria você vai entrar.
Por cima uma laje
Embaixo a escuridão
É fogo, irmão! É fogo, irmão!

Pois é, amigo, como se dizia

antigamente, o buraco é mais
embaixo...

E você com todo o seu baú vai

ficar por lá na mais total solidão
Pensando à beça que não levou
nada do que juntou: só seu
terno de cerimônia.
Que fossa, hein meu chapa, que fossa!

Você que não pára pra pensar

Que o tempo é curto
E não pára de passar
Você vai ver um dia
Que remorso! Como é bom parar.
Ver um sol se pôr
Ou ver um sol raiar
E desligar, e desligar.

Mas você, que esperança!
Bolsa, títulos, capital de giro,
public relations (e tome gravata!)
protocolo, comendas, caviar,
champanhe (e tome gravata!)
o amor sem paixão, o corpo
sem alma, o pensamento sem
espírito (e tome gravata!)
E lá um belo dia o enfarte ou,
pior ainda, o psiquiatra.

Você que só faz usufruir
E tem mulher
pra usar ou pra exibir
Você vai ver um dia
Em que toca você foi bulir.
A mulher foi feita
Pro amor e pro perdão
Cai nessa, não, cai nessa, não.

Você, por exemplo, que está aí
com a boneca do seu lado,
linda e chiquérrima,
crente que é o amor e o senhor
do material.
É, amigo, mas ela anda longe, perdida
num mundo lírico e confuso,
cheio de canções, aventura e magia.
E você nem sequer toca a sua alma.
É as mulheres são muito 
estranhas, muito estranhas...

Você que não gosta de gostar
Pra não sofrer
Pra não sorrir e não chorar
Você vai ver um dia
Em que fria você vai entrar!
Por cima uma laje
Embaixo a escuridão
É fogo irmão! É fogo irmão!


Imagem: http://pinterest.com/pin/176484879117641936/